está aqui: home > artigos > o que são zoonoses?

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]

 

O que são Zoonoses?

ARCADENOE.SAPO.PT

É um especialista sobre este tema? 
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Enviar este artigo a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o seu nome:
o seu email:
nome do seu amigo:
email do seu amigo:
comentários:
 
Segunda, 23 de Março 2009
Autor: Cristina Alves - Hospital Veterinario Principal Dra. Cristina Alves

O que são Zoonoses?
As zoonoses são entendidas como doenças que podem ser transmitidas ao homem pelos animais. Entre estas podemos salientar algumas como a Raiva, para a qual é obrigatória a vacinação animal, Lepstospirose, a Leishmaniose e as transmissões de parasitas. A maior parte das Zoonoses pode ser evitada através de acções de prevenção, como a vacinação e a desparasitação. Devem evitar-se alarmismos. O facto de existirem este tipo de doenças não significa que estejam no seu cachorro à espera de atacar. Este artigo visa somente esclarecer a razão de algumas das prevenções efectuadas no veterinário e exemplificar porque razão prevenir não é só bom para o seu cão mas também para si.

Não é necessário falar sobre a raiva por demais conhecida e erradicada de Portugal. Nunca é demais referir no entanto que a vacina continua a ser obrigatória e um animal que morda alguém não se encontrando inoculado cria uma situação muito desagradável para o seu dono.

A Leptospirose é uma doença que afecta um grande número de mamíferos, tornando difícil ser controlada. O agente responsável pela Leptospirose parece ter-se adaptado muito bem aos seus hospedeiros, pois é frequente encontrar animais portadores da doença sem que manifestem quaisquer sinais clínicos. Um animal portador pode eliminar agentes activos pela urina que são uma fonte potencial de contágio para outros animais e para o homem.

Em países como o nosso é ainda aconselhável efectuar o despiste da Leishmaniose, transmitida pela picada de um mosquito e para a qual não existe cura para o cachorro, mas apenas tratamento. Zonas como o Vale do Tejo e Península de Setúbal, bem como todas as zonas de águas paradas, predispostas à proliferação destes insectos são potenciais zonas de infecção. A transmissão é efectuada quando um insecto que se alimentou do sangue de um animal infectado pica um cachorro saudável. A leishmaniose pode afectar Idosos, crianças e imunosuprimidos, sendo em países como o Brasil um grave problema de saúde pública.

Evitar os contactos com parasitas é de importância primordial, para mais se existem crianças em casa. As Ténias e Lombrigas são os parasitas mais conhecidos para os quais basta efectuar uma desparasitação regular de forma a evitar o contágio.As crianças são um alvo fácil da infecção, não só pelo contacto despreocupado com os cães e gatos doentes e/ou portadores, como também entre elas próprias. Assim, existe uma forma de contágio directo a partir de quistos parasitários de humanos ou de animais transmitidos das mãos à boca. Existe igualmente uma forma indirecta de contágio a partir de águas, particularmente as que não são submetidas a tratamento, e em menor grau por meio da ingestão de vegetais e carnes crus, que devem obrigatóriamente de ser lavados com cuidado ou bem cozinhados consoante o caso.

Mais complexo é o caso da Carraça. Esta pode transmitir a febre da Carraça que afecta de forma muito dolorosa os humanos. Zonas como o Distrito de Beja são flageladas por esta praga na altura do verão. Este flagelo pode ser evitado através do uso de desparasitantes, tal como com as lombrigas, no entanto lembre-se de solcitar sempre a um veterinário a informação de qual o desparasitante mais adequado para o seu animal. Uma das principais causas de urgências é sem margem para dúvidas a má utilização destes produtos resultantes de conselho de Alveitares ou por desconhecimento das especificidades do mesmo.



Em termos gerais eis algumas das zoonoses mais comuns em Portugal. Lendo o básico só podemos tirar uma conclusão...

Quando possivel, prevenir é sem dúvida preferível a remediar.
Comentários (0)adicionar comentário
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Ainda não há comentários!
rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch