está aqui: home > cães > épagneul de pont-audemer

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]
Adionar a página aos Favoritos 

Épagneul de Pont-Audemer

 (outros nomes: Pont-Audemer Spaniel (EN))

Épagneul de Pont-Audemer
origem:França
data de origem:Século XVII
esperança de vida:12 a 14 anos
altura:51 para 58 cm
peso:18 para 24 kg
Adicionar aos meus items favoritosÉ um perito nesta raça?envie esta página a um amigoadicione um comentárioadicione um link
Adicione esta raça aos seus tópicos favoritos
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
É um perito nesta raça?
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
envie esta raça a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o seu nome:
o seu email:
nome do seu amigo:
email do seu amigo:
comentários:
 

História [ editar ]

O Épagneul de Pont-Audemer foi desenvolvido na região francesa Pont-Audemer no século XIX. A origem desta raça permanece incerta, mas acredita-se que tenha sido influenciada pelo Épagneul da Picardia, o Caniche, o Barbet, o Cão de Água Inglês e o Cão de Água Irlandês.

Parece ser provável que a raça tenha sido desenvolvida através do cruzamento de um spaniel com um cão de água. O Épagneul de Pont-Audemer é considerado mais apto para fazer o trabalho de um cão de água do que de um spaniel propriamente dito. É bom a parar e a recuperar, é flexível e não é pesado. Para além de caçar em água, também se adapta a outros terrenos como matos e por vezes em planícies. Os caçadores da Normândia utilizam-no sobretudo para caçar nos pântanos da região. Esta especialização do  Épagneul de Pont-Audemer terá possivelmente prejudicado a popularidade da raça. Exímio na caça de patos em pântanos, não é tão versátil quanto os cães de caça mais populares da época.

O número de exemplares do Épagneul de Pont-Audemer foi sempre baixo, o que nunca permitiu que a raça estivesse fora do perigo de extinção. Apesar de alguns esforços com resultados positivos no século XIX, as duas guerras no início do século XX prejudicaram a raça.

Em 1949, Gréaume, presidente do clube que representava a raça, decidiu introduzir sangue de outras raças para reavivar a raça, evitando o perigo de consanguinidade, já que o número de exemplares era tão reduzido. O cão utilizado era um Cão de Água Inglês, meio caniche, meio spaniel. Os resultados foram positivos e a raça recuperou. Vários cães fruto desta linhagem foram laureados em exposições caninas regionais. Apesar da evolução positiva, o número de exemplares permaneceram baixos, não ultrapassando os 100 registos anuais, e em 1980 o clube da raça foi anexado ao clube do Épagneul da Picardia.

Hoje em dia a raça está a ser trabalhada pelo clube que está a reunir esforços para não a deixar desaparecer. O Épagneul de Pont-Audemer é apesar de tudo comum na região, mas nunca conseguiu tornar-se popular a nível nacional ou fora de França.

Conhecido como “o pequeno palhaço dos pântanos”, o Épagneul de Pont-Audemer não é só um cão de caça. É um excelente cão de companhia que promete entreter o dono e a família à qual pertença.
a editar: História [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Temperamento [ editar ]

Apelidado afectuosamente como “o pequeno palhaço dos pântanos”, o Épagneul de Pont-Audemer é um cão afectuoso, com os traços de temperamento específicos de um spaniel. É meigo, fácil de treinar e gosta de brincar.

Embora forme um laço especial com a pessoa que o alimenta e o passeia, o Épagneul de Pont-Audemer é um cão que gosta de estar em família. Dá-se bem com crianças com quem gosta de brincar e fazer palhaçadas.

Tolera outros cães, mas prefere ser cão único dentro de casa. O seu instinto de caça faz com que não seja aconselhado para conviver com animais mais pequenos.

O instinto de parar e recuperar a caça é-lhe inato, mas é uma raça fácil de treinar. Sempre pronto para agradar o dono, aprende facilmente os comandos e executa-os sem teimosia.

Os cães desta raça necessitam de bastante exercício. Podem-se adaptar ao ambiente citadino, uma vez que o porte não é grande, mas é nas zonas rurais onde se sentem mais felizes. Os cães que não são suficientemente exercitados tornam-se destrutivos em casa e passam a ser problemáticos com os donos, à semelhança de muitas outras raças com elevados níveis de energia que não é dirigida para uma actividade.
a editar: Temperamento [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Aparência [ editar ]

O Épagneul de Pont-Audemer é um cão entroncado e vigoroso, medindo entre 52 e 58 cm.

A cabeça é redonda e desenvolvida no topo, com o stop a formar um ângulo fraco, embora marcado.  O nariz é castanho e os olhos são âmbar escuro ou avelã, bastante pequenos, com uma expressão franca. As orelhas são de grossura média, pendentes, longas e com bastante pêlo ondulado.

O pescoço é um bocado arqueado e bem musculado. As costas são rectas ou ligeiramente convexas, com a garopa ligeiramente oblíqua e o peito profundo e largo. A cauda é trazida bastante recta, geralmente cortada a 1/3 do comprimento. Grossa na base, é bastante peluda com pêlo encaracolado. A cauda ao natural deve ser de comprimento médio, trazida numa ligeira curva. As pernas devem ser curtas, sendo o cão bastante baixo e próximo do chão, contudo sem se parecer com o tipo cocker.

O pêlo é encaracolado e ligeiramente desalinhado. A cor permitida é castanha, de preferência castanho mosqueado de cinzento, com um raiado que lembra folhas mortas.
a editar: Aparência [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Saúde e Higiene [ editar ]

O Épagneul de Pont-Audemer tem uma esperança média de vida de 12 a 15 anos. É uma raça resistente, de trabalho, mas há alguns problemas de saúde que são mais comuns nesta raça. Um deles é a alopécia, que geralmente ocorre entre os 7 e os 8 meses. A perda de pêlo inicia-se na zona do nariz e orelhas.

Os cuidados gerais de saúde neste Spaniel são poucos. A limpeza das orelhas deve ser feita sem excepção, uma vez que as orelhas pendentes têm propensão a desenvolver otites. O pêlo só necessita de ser escovado uma vez por semana. Os dentes devem ser escovados com regularidade.
a editar: Saúde e Higiene [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Adicionar novo bloco [ adicionar ]
adding: [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
[ É um perito nesta raça? Editar esta descrição(moderado) ]
últimos petsites
desconhecido/ JÀ FUI ADOPTADA!!! Épagneul de Pont-Audemer
adicione o seu animal!
fóruns para esta raça
Precisa-se de um novo moderador para o fórum desta raça. Clique aqui para se candidatar.
últimos comentários
Ainda não há comentários!adicione o seu agora
Comentários (0)adicionar comentário
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Ainda não há comentários!
rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch