está aqui: home > cães > cão de presa maiorquino

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]
Adionar a página aos Favoritos 

Cão de Presa Maiorquino

 (outros nomes: Ca de Bou, Perro Dogo Mallorquin (ES))

Cão de Presa Maiorquino
origem:Espanha
data de origem:Século XVI
esperança de vida:10 a 12 anos
classificação:Molossóides - Tipo Dogue
altura:56 para 58 cm
peso:35 para 37 kg
Adicionar aos meus items favoritosÉ um perito nesta raça?envie esta página a um amigoadicione um comentárioadicione um link
Adicione esta raça aos seus tópicos favoritos
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
É um perito nesta raça?
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
envie esta raça a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o seu nome:
o seu email:
nome do seu amigo:
email do seu amigo:
comentários:
 

História [ editar ]

O Cão de Presa Maiorquino é uma raça antiga com origens na Península Ibérica.

Quando o Mediterrâneo começou a ser explorado como uma via rápida para mercadores, rapidamente se começou a trocar entre os países que o rodeavam, bens e cultura. O comércio de animais foi também explorado. As zonas costeiras necessitavam de cães possantes e intimidadores para servirem de cães de guarda e afugentar piratas e ladrões.

Entre os cães disponíveis o Mastim da Península Ibérica distinguia-se dos outros. Em 1230 o Rei Jaime de Aragão partiu à conquista das ilhas Baleares acompanhado destes cães. Os Espanhóis passaram a controlar a região e o Mastim foi cruzado com outras raças de cães locais. Acredita-se que a raça terá também sangue do Alano Espanhol e do Cão de Fila de S. Miguel.

Em 1713, as ilhas Baleares passaram para as mãos dos Britânicos e terá sido nessa altura que a raça se desenvolveu. Outro nome para esta raça é “Ca de Bou” que em Catalão significa “Bull-dog”, “Cão de Toiros”. Foram os britânicos que introduziram as lutas entre cães e Touros nas ilhas Baleares e trouxeram com eles as suas raças de eleição para o desporto. Contudo, os bulldogs ingleses não estavam adaptados ao clima tropical das ilhas e acabaram por cruzá-los com a raça que se desenvolveu na região a partir do Mastim da Península Ibérica.

Os britânicos perderam controlo da região em 1803, mas a popularidade das lutas entre cães e touros já se tinha estabelecido. Estas lutas foram proibidas na Inglaterra em 1835, mas só 1883 é que deixaram de ser legais em Espanha e consequentemente nas ilhas Baleares.

Contudo o resultado dos cruzamentos feitos pelos Ingleses agradou aos habitantes de Maiorca e das restantes ilhas que continuaram a desenvolver o Cão de Presa Maiorquino.

Em 1923 o nome desta raça já surge nos estalões espanhóis, mas o primeiro registo oficial ocorre em 1928. Um ano mais tarde um Cão de Presa Maiorquino participou numa Exposição Canina em Barcelona.

Coincidentemente, os anos 20 e 30 do século XX foram marcados pela fome e dificuldades económicas. O número de exemplares diminuiu drasticamente. Apesar do estalão da raça ter sido criado em 1946 e aprovado pelo FCI em 1964, a raça não conseguiu recuperar.

Nos anos 80, foram feitos cruzamentos com o Ca de Bestiar para recuperar a raça. Hoje em dia o Cão de Presa Maiorquino permanece uma raça rara. Estima-se que apenas 400 exemplares existam em todo o Mundo.
a editar: História [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Temperamento [ editar ]

O Cão de Presa Maiorquino é um cão calmo e relaxado. Em situações calmas é de confiança e mostra-se seguro de si próprio. Mas como cão de alerta e cão de guarda é excelente, mostra-se determinado e corajoso, intimidando intrusos com um olhar penetrante.

É um cão dedicado e leal ao seu dono. Convive bem com crianças e tolera outros cães. Necessita contudo de um dono firme, capaz de se impor como líder. Um treino consistente é essencial para se ter um cão equilibrado.

Apesar do tamanho, o Cão de Presa Maiorquino pode adaptar-se à vida num apartamento, desde que suficientemente exercitado. Necessita de longos passeios diariamente. É relativamente activo dentro de casa.
a editar: Temperamento [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Aparência [ editar ]

O Cão de Presa Maiorquino é um cão forte e poderoso de porte médio. A diferença entre sexos é aparente no tamanho da cabeça, na altura e no peso. Os machos medem entre 55 e 58 cm e pesam entre 35 e 38 kg. As fêmeas são mais pequenas, a altura situa-se entre os 52 e os 55 cm, e o peso entre os 30 e os 34 kg.

A cabeça do Ca de Bou é massiva, larga e quase quadrada. O stop visto de perfil é definido e protuberante, visto de frente quase não se nota.

O nariz é preto e largo. Os olhos são largos, ovais e o mais escuros possíveis. As orelhas são algo pequenas, têm o formato de botões de rosa.

O pescoço é forte, espesso e em harmonia com o resto do corpo. A pele é ligeiramente solta, formando uma pequena barbela.

A cauda é grossa na base e afunila até à ponta. Pende naturalmente em repouso, enquanto que em acção forma uma ligeira curva e é levantada até à altura da cernelha.

A pele é grossa, justa ao corpo, exceptuando no pescoço. O pêlo é curto e duro ao toque.

A pelagem pode ser tigrada ou fulva e preta, preferencialmente nesta ordem. Nas várias cores é preferível sempre os tons mais escuros. Marcas brancas são permitidas nas patas dianteiras, no peito e no focinho até a um máximo de 30% da totalidade da pelagem. Uma máscara preta também é permitida.
a editar: Aparência [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Saúde e Higiene [ editar ]

O Cão de Presa Maiorquino tem uma esperança média de vida de 10 anos.

O pêlo curto é de baixa manutenção. Mantém-se limpo e em boas condições com uma escovagem semanal. Nas alturas da muda de pêlo pode ser necessário escovar com mais regularidade.

Também os dentes, olhos e ouvidos devem ser limpos com regularidade.
a editar: Saúde e Higiene [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Adicionar novo bloco [ adicionar ]
adding: [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
[ É um perito nesta raça? Editar esta descrição(moderado) ]
adicione o seu animal!
fóruns para esta raça
Precisa-se de um novo moderador para o fórum desta raça. Clique aqui para se candidatar.
últimos comentários
Ainda não há comentários!adicione o seu agora
Comentários (2)adicionar comentário
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
28.03
espanholita disse:
Sou espanhola e nunca tinha visto um cão desta raça, com certeza, como seu nome indica, devem abundar nas ilhas Baleares, concretamente em Maiorca "Mallorca", como seu nome indica. É lindo e tem um porte imponente.
28.03
josete disse:
Uau, que robusto... Lindo, muito lindo. Adoro os molossos.
rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch