está aqui: home > cães > coton de tuléar

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]
Adionar a página aos Favoritos 

Coton de Tuléar

Coton de Tuléar
origem:França
data de origem:Século XVII
esperança de vida:13 a 14 anos
classificação:Companhia
altura:22 para 32 cm
peso:3 para 6 kg
exercício: Médiotreino: Razoávelclima: Temperadointerior/exterior: Dentro de casatosquia: Necessita de cuidados com o pêloalimentação: Médiotamanho: Pequeno
Adicionar aos meus items favoritosÉ um perito nesta raça?envie esta página a um amigoadicione um comentárioadicione um link
Adicione esta raça aos seus tópicos favoritos
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
É um perito nesta raça?
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
envie esta raça a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o seu nome:
o seu email:
nome do seu amigo:
email do seu amigo:
comentários:
 

História [ editar ]

O Coton de Tuléar é originário da ilha de Madagáscar. A raça recebeu o nome de uma das cidades portuárias da ilha, Tuléar, que agora é conhecida como Toliara. O nome “Coton” é referente à pelagem branca que lembra algodão. A popularidade que este pequeno cão adquiriu ao longo dos séculos tornou-o na raça nacional de Madagáscar.

Terão sido os Portugueses e os Espanhóis a introduzir este cão na ilha de Madagáscar. Era comum os animais serem utilizados nos navios para controlar as pragas de ratos, ou então servirem de companhia. Na altura, um cão semelhante ao Maltês foi introduzido pelos Ibéricos em várias regiões por onde passaram os seus navios. Pensa-se que o Coton de Tuléar é parente próximo do Bichon de Tenerife.

Uma das teorias sobre estes cães é a de que um destes navios naufragou ao largo de Madagáscar e que apenas os cães conseguiram sobreviver. Foram encontrados pelos habitantes locais que o ofereceram ao Rei.

Outra possível explicação para o desenvolvimento desta raça é a de que os piratas que faziam da ilha St. Mary o seu porto de abrigo terão introduzido os cães no país. Para além de poderem ter sido transportados nos navios para matar ratos, podem também ter chegado até aos piratas através de saques a outros navios. Alguns piratas acabaram por casar com mulheres de Madagáscar e estabelecer na ilha a sua residência.

A raça tornou-se favorita da tribo reinante em Madagáscar, os Merina, e estava reservada apenas aos nobres. Com o colapso da monarquia em 1897, o país foi anexado pela França. O Coton de Tuléar passou a ser oferecido como prenda aos dignitários francesas que visitavam a ilha. Quando um golpe de estado em 1960 devolveu ao país a sua independência, muitos franceses regressaram ao seu país de origem com os cães que entretanto adquiriram. A raça foi reconhecida pelo FCI em 1970.

O Coton de Tuléar pode ter nascido de cães que controlavam pragas de navios, mas foi sempre desenvolvido em Madagáscar como cão de companhia.
a editar: História [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Temperamento [ editar ]

O Coton de Tuléar é um cão vivo, alegre equilibrado e sociável.

Foi o temperamento fácil que assegurou a sobrevivência desta raça. Sem grande utilidade para o povo de Madagáscar, foi a sua capacidade de entreter e divertir quem está à sua volta que lhe assegurou fama internacional.

Com a família, o Coton de Tuléar é meigo e companheiro. Têm um ar e comportamento de palhaço que chama a atenção e faz rir. Esta raça é muito ligada ao dono e faz tudo para o agradar. Não é a raça mais indicada para ser deixada sozinha grandes períodos de tempo, pois sofre bastante com a solidão.

São vocais e por vezes refilões, tendência que deve ser contrariada. Podem servir de cães de alarme pois ladram quando alguém se aproxima. Estes cães são também tímidos por vezes quando entram em contacto com estranhos, o que também pode ser minorado com uma boa socialização. Devido a estas características, os elogios resultam melhor do que reprimendas com o Coton de Tuléar.

São uma raça versátil que se dá bem com crianças e outros cães. Vive bem em apartamento e não necessitam de um espaço exterior. Contudo, são cães enérgicos e aguentam uma corrida, se os donos puxarem por eles. Mas as necessidades da raça ficam praticamente satisfeitas com as brincadeiras dentro de casa, desde que os passeios diários sejam assegurados.
a editar: Temperamento [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Aparência [ editar ]

O Coton de Tuléar é um cão de porte pequeno, pêlo longo com uma expressão viva e inteligente.

Os machos medem entre 26 e 28 cm, com 2 cm de tolerância para cima e 1 cm para baixo. Pesam entre 4 a 6 kgs. A altura das fêmeas situa-se entre os 23 e os 25 cm, com 2 cm de tolerância para cima e 1 para baixo. Pesam entre 3,5 e 5 kgs.

A cabeça do Coton de Tuléar é curta, com um ligeiro stop e quando vista de cima, triangular. O nariz é preto, embora o castanho seja tolerado. Os olhos são redondos, escuros e vivos. As orelhas são pendentes, triangulares e finas nas pontas. O pêlo é branco com alguns fios cinzentos claros or fulvos.

O pescoço é bem musculado e ligeiramente arqueado. A cauda, quando o cão está em descanso, é trazida pendente com a ponta erguida; em acção, fica curvada por cima das costas.

Uma das principais características desta raça é o cabelo. É suave e abundante, com a textura de algodão, nunca duro ou áspero. É denso, profuso e pode ser ligeiramente ondulado. A cor base é branca. Algumas sombras de cinzento claro ou fulvo são permitidas na zona das orelhas. Nas restantes partes do corpo, esses sombreados são tolerados, se não alterarem a aparência de um manto branco. Não são contudo desejáveis.
a editar: Aparência [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Saúde e Higiene [ editar ]

O Coton de Tuléar vive entre 14 a 18 anos. Os maiores problemas de saúde aos quais os donos devem estar atentos são os cardíacos, hepáticos, oculares e articulares.

O pêlo longo do Coton de Tuléar tem uma manutenção exigente. As escovagens devem ser diárias para evitar a formação de riças. O Coton de Tuléar larga pouco pêlo, o pouco que cai fica preso na pelagem e por isso deve ser removido com escovagens todos os dias. Caso contrário, começa facilmente a formar rastas que podem levar a problemas de pele. Para combater esta situação muitos donos preferem aparar o pêlo da raça, embora este corte seja higiénico não é aceite em exposições.

Para além do pêlo, o Coton de Tuléar necessita dos restantes cuidados comuns a todos os cães: corte das unhas, limpeza dos ouvidos e lavagem dos dentes.
a editar: Saúde e Higiene [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Adicionar novo bloco [ adicionar ]
adding: [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
[ É um perito nesta raça? Editar esta descrição(moderado) ]
últimos petsites
Kiko Coton de TuléarBolinhas Coton de Tuléar
Liba Coton de TuléarBugy Coton de Tuléar
adicione o seu animal!
fóruns para esta raça
Precisa-se de um novo moderador para o fórum desta raça. Clique aqui para se candidatar.
últimos comentários
Ainda não há comentários!adicione o seu agora
Comentários (1)adicionar comentário
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
19.03
yesmundi disse:
Muito bonito. Gostava de conhecer mais sobre esta raça.
rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch