está aqui: home > exóticos > tarântula de patas rosas das a...

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]
Adionar a página aos Favoritos 

Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas

Rápida, mas dócil... (outros nomes: Antilles Pink Toes)

Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas
origem:Antilhas
esperança de vida:8 a 30 anos
nome científico:Avicularia Versicolor
família:Theraphosidae
tamanho:10 para 13 cm
conservação da espécie: segurahábitos sociais: solitário
Adicionar aos meus items favoritosÉ um perito nesta raça?envie esta página a um amigoadicione um comentárioadicione um link
Adicione esta raça aos seus tópicos favoritos
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
É um perito nesta raça?
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
envie esta raça a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o seu nome:
o seu email:
nome do seu amigo:
email do seu amigo:
comentários:
 

História [ editar ]

A Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas é nativa das Ilhas das Caraíbas. Esta tarântula faz parte do género Avicularia, um dos grupos mais dispersos de tarântulas, com mais de 50 espécies identificadas. Este género foi o primeiro da família das tarântulas a ser estudado.

A Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas habita em florestas tropicais, construindo a sua teia em plantas. É encontrada também junto a povoações. Esta tarântula é arborícola, sendo raramente encontrada no solo.

Bastante comum no mercado, esta espécie tornou-se bastante popular como animal de estimação.
a editar: História [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Temperamento [ editar ]

Em estado selvagem, a Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas vive em colónias, mas em cativeiro, parecem não tolerar companhia de outras tarântulas da mesma espécie.

A Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas é, tal como as outras do género, bastante dócil, mas é provavelmente uma das mais nervosas.

Quando se sente ameaçada, o primeiro instinto da Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas é saltar para fugir. Pode também lançar um jacto de excrementos, tendo boa pontaria entre meio a um metro de distância.

As picadas desta tarântula são raras, mas podem ocorrer. Inofensivas para quem é alérgico, a única consequência da mordida uma vermelhidão e inchaço localizado. O grau de dor é comparado a uma picada de vespa.

Passa a maior parte do tempo a construir a sua teia e oferece alguma resistência ao manuseio.
a editar: Temperamento [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Terrário [ editar ]

Sendo animais arborícolas, para estas tarântulas é mais importante o espaço vertical do que o horizontal. Nos animais recém-nascidos, pequenas caixas de plástico podem ser usadas, fazendo pequenos furos para garantir a passagem de ar. Nos juvenis, deve-se aumentar o espaço para cerca de 9 litros. Em exemplares adultos, contentores de 20 litros são mais adequados. A altura deve sempre ser maior do que o comprimento.

Decoração

Ramos de árvores ou objectos em cortiça são essenciais para que a Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas possa construir a sua teia. Podem ser utilizadas também plantas naturais, típicas de ambientes tropicais que são perfeitas para criar abrigos, favorecer o acasalamento e o depósito de ovos, para os interessados em cruzar estes animais.

Humidade

A Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas vive em zonas tropicais e necessita por isso de níveis de humidade elevados, entre 70 e 85 %. Para manter a humidade elevada, pode-se borrifar o terrário uma vez por dia. O terrário deve contudo secar completamente entre as aspersões.

Temperatura

A temperatura deve situar-se entre os 22 e os 28ºC. Pode ser utilizada uma lâmpada colocada no topo do terrário, ou então um tapete de aquecimento numa das paredes.

Substrato

O substrato é uma parte do terrário vital para a manutenção de uma humidade elevada. Utilize vermiculite, fibra de coco ou humus fazendo uma camada de cerca de 5 cm para exemplares adultos.
a editar: Terrário [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Dieta [ editar ]

A Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas aceita uma grande variedade de alimentos, desde grilos, tenébrios, baratas, traças, pequenos lagartos, larvas, roedores (pinkies), etc.

Enquanto recém-nascidas, aceitam grilos pequenos ou grilos partidos em pequenos pedaços e moscas de fruta. Quando a tarântula começar a desenvolver-se pode aumentar o tamanho dos grilos. Guie-se pelo tamanho do abdómen da tarântula, um grilo deve ter uma dimensão igual ou inferior. Nesta altura pode adicionar um pequeno recipiente com água, de forma a que a tarântula possa utilizá-lo para beber, mas que não seja suficiente grande para que ela se possa afogar.
a editar: Dieta [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Descrição [ editar ]

A Tarântula de Patas Rosas Das Antilhas é uma das tarântulas mais coloridas. Enquanto jovens são sobretudo azuis. Em adultas têm uma carapaça em verde vivo, pêlos vermelhos no abdómen e pernas peludas com pêlos vermelhos, verdes, castanhos e rosas.

Os machos são mais pequenos do que as fêmeas, mas tendem a ser mais coloridos.
a editar: Descrição [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Saúde [ editar ]

Enquanto que as fêmeas podem viver até 30 anos, a esperança de vida dos machos é bastante inferior.

Muda de pele

A muda destas tarântulas pode ser um verdadeiro susto para o dono. Antes da muda, a tarântula desenvolve uma nova pele por baixo da que vai depois descamar. Quando esse processo começa, a tarântula pode tornar-se menos activa e recusar alimento. Durante a muda, estas tarântulas deitam-se de pernas para cima, como se estivessem mortas. Não incomode a tarântula nesta altura.

Após a muda de pele, as tarântulas voltam a comer normalmente, o que pode levar um dia a uma semana.
a editar: Saúde [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Adicionar novo bloco [ adicionar ]
adding: [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
[ É um perito nesta raça? Editar esta descrição(moderado) ]
adicione o seu animal!
fóruns para esta raça
Precisa-se de um novo moderador para o fórum desta raça. Clique aqui para se candidatar.
últimos comentários
Ainda não há comentários!adicione o seu agora
Comentários (1)adicionar comentário
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
29.10
nitinha86 disse:
linda adorei...
rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch